Será que vou ser uma boa mãe?

Eu particularmente adoro brincar com ela assim, é como se eu tivesse dando atenção total à ela, como se literalmente a gente tivesse brincando. Ao longo da gravidez a ficha vai caindo aos poucos, mas tem um momento exato quando sua barriga já está maior, quando você já consegue sentir cada movimento do seu bebê em que a ficha cai, então tudo começa a fazer sentido e os questionamentos e medos aparecem.
Será que vou ser uma boa mãe?  Será que vou dar um bom exemplo pro meu bebê?  Será que vou conseguir educar ele da maneira certa? Será que vou amar ele como deve? Será que vou saber cuidar, amamentar? Ou então será que vou saber o que fazer quando ficarem doentes? Caraca, são tantas perguntas, mas quer saber?  As respostas aparecem quando seu bebê nasce. Óbvio que não vamos acertar sempre, fique calma! Somos mães e mãe não é perfeita, é um ser humano normal com uma capacidade de amar imensa, mas cheia de falhas, de medos, de dúvidas, de traumas, de problemas, de anseios, de cansaço físico, emocional, então é normal que não tenhamos resposta pra tudo e muito menos que acertamos todas as coisas.  Não acredito nesse conto de que todas as mulheres já nascem mães, acredito que o processo de ser mãe vai progredindo conforme o tempo da mãe com o seu filho; tempo de educar, de dar a vida pelo seu filho, de pensar mais nele do que em nós mesmas, de fazer planos pra eles e por eles, de proteger, cuidar, o zelo extremo, a preocupação excessiva, o colo materno, pedido de socorro dos nosso bebês, o fato de não conseguirmos ver eles se tornando adultos, não acreditar que possam se virar sem nós. Então fique calma, se você ama seu bebê fique tranquila porque será sim uma boa mãe,  porque o verdadeiro amor é paciente, bondoso, ele não se vinga, não pensa nos seus próprios interesses, não é orgulhoso, ele tolera, ele não desiste, tudo suporta!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Afinal, gravidez é ou não doença?

O amor que nasce no parto ❤